Central Analítica

Comitê Gestor
Prof. Djalma Ribeiro da Silva (coordenador)
Prof. Fabrício Gava Menezes
Prof. Luiz Henrique da Silva Gasparotto
Técnico(s)
Elânia Maria Fernandes Silva
Jhonatas Wagner Barbosa da Costa Gouveia
Joadir Humberto da Silva Junior
Jussara Aparecida de Melo Gondim Ferreira
Maxwell Gomes da Silva
Criação
(?) 1998
Normas
 Gestão e Funcionamento da Central Analítica

A Central Analítica do Instituto de Química da Universidade Federal do Rio Grande do Norte é constituída por um conjunto de laboratórios com equipamentos multiusuários, tendo como objetivo a realização de análises químicas e físico-químicas destinada aos pesquisadores docentes e discentes do Instituto de Química, bem como de outras entidades acadêmicas.

O laboratório de preparação de amostras, pertencente à Central Analítica, dispõe de liofilizadores, estufas, digestores, sistemas de rotavapor, balanças de precisão, banhos-maria, banhos de areia, mesas agitadoras, agitadores magnéticos, aquecedores, ultrassom, entre outros. Assim, os usuários podem usufruir dos equipamentos e técnicas necessários na preparação das amostras a serem analisadas.

* Os serviços podem ser oferecidos à comunidade externa da UFRN, seja ela pública ou privada, mediante acordo de cooperação ou de prestação de serviços.

Cabe ao corpo gestor e aos técnicos responsáveis:

  • Zelar pelo patrimônio e organização;
  • Planejar e atualizar o parque instrumental dos laboratórios;
  • Introduzir novas técnicas, através da coordenação de projetos submetidos aos órgãos financiadores de pesquisa ou de outras organizações.



* ATENÇÃO! Alguns equipamentos da listagem abaixo possuem formulário necessário para o agendamento de sua análise. Faça DOWNLOAD e o preencha.


Equipamentos
  • Espectrofotômetro de Infravermelho por Transformada de Fourier  Clique aqui para DOWNLOAD do formulário de requisição para ensaio de Espectrofotômetro de Infravermelho por Transformada de Fourier (≃25 KB)

    Descrição do equipamento: Espectrofotômetro de infavermelho por transformada de Fourier

    Modelo: IRAffinity-1

    Fabricante: Shimadzu (Japão)

    Especificações:

    Item

    Especificação

    Sistema óptico

    simples feixe

    Separador de feixe

    Ge revestido em KBr

    Fonte de radiação

    Fonte cerâmica estabilizada por sistema "air cooled"

    Detector

    DLATGS (Deuterated Triglycine Sulfate Doped with L-Alanine) com controle de temperatura

    Faixa de comprimento de onda

    7800 a 350 cm^-1

    Resolução

    0.5, 1, 2, 4, 8, 16 cm^-1

    exatidão de comprimento de onda

    ±125 cm^-1

    Relação sinal/ruído

    30000 : 1 para uma varredura de 1 minuto na resolução de 4 cm^-1 em 2100 cm^-1, pico a pico

    Velocidade do espelho

    2, 2.8, 5, 9 mm/sec

    Data Sampling

    laser de He-Ne

     

    Descrição do equipamento: Sistema ATR horizontal

    Modelo: MIRacle

    Fabricante: PIKE Technologies (EUA)

    Especificações:

    Tipo de cristal

    ZnSe

    Dureza do cristal

    120 Kg/mm^2

    cutoff

    520 cm^-1

    Índice de refração (1000 cm^-1)

    2.4

    Profundidade de penetração (45°)

    2.00 μ

    Faixa de pH da amostra

    5 a 9

  • Ressonância Magnética Nuclear (RMN)  Clique aqui para DOWNLOAD do formulário de requisição para ensaio de Ressonância Magnética Nuclear (RMN) (≃25 KB)

    A espectroscopia de ressonância magnética nuclear (RMN) é uma técnica de caracterização de moléculas e até mistura de substâncias, tanto sólidos como líquidos, na qual a amostra pode absorver radiação eletromagnética na região das ondas de rádio, quando submetida a um campo magnético, onde a absorção é função de determinados núcleos das moléculas, como 1H, 13C, 19F, 31P, entre outros. A espectroscopia de RMN analisa a frequência correspondente a energia absorvida e o tempo em que os núcleos (após irradiação) levam para voltar ao seu estado inicial. Este tempo de resfriamento é conhecido como tempo de relaxação.

    Os núcleos atômicos que estão sujeitos a ambientes químicos e magnéticos diferentes absorvem energia em frequências específicas, o que os diferenciam dentro de uma mesma molécula. Da mesma forma, a movimentação molecular e as interações com ambientes magnéticos distintos fazem com que os tempos de relaxação entre núcleos em ambientes distintos sejam diferentes.

    Os resultados experimentais são obtidos na forma de Transformadas de Fourier (FID) que são transformados em um espectro de RMN. O espectro é a representação gráfica dos sinais em termos de suas intensidades.

    A espectroscopia de RMN é uma das mais versáteis técnicas espectroscópicas, cuja abrangência multidisciplinar possibilita estudos em várias áreas do conhecimento, tais como:  determinações estruturais e de dinâmica molecular de micro e macromoléculas orgânicas; e caracterizações estruturais de materiais (polímeros e compósitos); caracterizações de moléculas com aplicações na indústria alimentícia, do petróleo e bicombustíveis.

    (SILVERSTEIN, WEBSTER, KIEMLE, 2006)

     

    Descrição do equipamento: Ressonância Magnética Nuclear (RMN) 300 mHz

    Modelo: AVANCE III HD NMR SPECT. 300

    Fabricante: Bruker

    Magneto: Sistema magnético supercondutor com furo de 5,4 cm (campo de operação a 7.0463 Tesla.

    SONDAS:

    Para análise de líquidos: BBFO-Z SmartProbe de observação de banda larga, BB + 19F Banda padrão BB=31P-15N e 1H observação/desacoplamento, 2H lock, diâmetro da amostra 5mm. Equipado com bobina de gradiente Z. Campo gradiente máximo de até 55 Gauss/cm. Faixa de temperatura de trabalho: -50° - +120°C.

    Para análise de sólidos: CP/MAS Probehead, BB, 15N-31P + 1H. Tamanho do rotor: 4mm. Faixa de temperatura de trabalho: -10°C a 80°C.

     

    CUSTO POR ANÁLISE:

    Caros usuários,

    Para realizar as análises com este equipamento precisamos estabelecer parcerias que assegurem a continuidade dos serviços, uma vez que os custos de operação com o Espectrômetro de RMN são bastante elevados, não podendo ser assumidos com os recursos de manutenção anual do Instituto de Química.

    Só para dar uma ideia desses custos, as despesas com a compra de hélio líquido são superiores a R$ 40.000,00 anuais. Esta é uma despesa mínima, só para manter o aparelho em funcionamento que, dividida por cerca de mil análises por ano, corresponde ao custo de R$ 40,00 por análise.

    Acrescente-se a este valor as despesas com solventes e outros materiais, e chega-se facilmente a um custo por análise que se aproxima de R$ 100,00 por amostra.

    Assim, desde já, solicitamos a colaboração dos usuários no sentido de disponibilizar os solventes necessários para suas análises, bem como de outros materiais necessários para essas análises. Em breve informaremos outros mecanismos de arrecadação de recursos que viabilizem a manutenção dos serviços disponibilizados a partir do Espectrômetro de RMN e de outros equipamentos da Central Analítica do Instituto de Química.

    A seguir, temos uma tabela básica de custos que poderão ser adotados para as análises por ressonância magnética nuclear.    

     

              EXPERIMENTO**                                                   LÍQUIDO
         Com o solvente deuterado

           Sem o solvente deuterado*

    Interno a UFRN Externo a UFRN Interno a UFRN Externo a UFRN
    Proton (1H) R$ 15,00 R$ 50,00 R$ 30,00 R$ 100,00
    Proton (1H) + Carbono (13C) R$ 30,00 R$ 100,00 R$ 60,00 R$ 200,00
    Outros núcleos R$ 30,00 R$ 100,00 R$ 60,00 R$ 200,00
    Proton (1H) + Carbono (13C) + experimentos 2D R$ 50,00 R$ 150,00 R$ 100,00 R$ 300,00

     

     

     

     

                               EXPERIMENTO**                             SÓLIDO
    Interno a UFRN Externo a UFRN
    Carbono (13C) R$ 60,00 R$ 150,00
    Silício ( 29Si)                 R$ 60,00 R$ 150,00
     Alumínio ( 27Al) R$ 60,00 R$ 150,00
    Outros núcleos R$ 100,00

    R$ 200,00

     

     

     

     

     

     

    *VERIFICAR DISPONIBILIDADE DE SOLVENTES NO LABORATÓRIO DE RMN 
    ** Após 04 horas de análise será cobrado um valor adicional de R$ 20,00 por hora de máquina 

     

     

IQ-UFRN
2021 Instituto de Química
Universidade Federal do Rio Grande do Norte.